Carta Aberta do PS Trancoso

psCARTA ABERTA

 

Concelhia de Trancoso

Na noite de 11 de Outubro, num comentário aos resultados das eleições autárquicas 2009, o Dr. Júlio Sarmento proferiu ao microfone da Rádio Bandarra que:
“Houve situações que, na última sexta-feira, se criaram em Trancoso, com vários envelopes com dinheiro distribuído em várias freguesias, que vão ser denunciadas ao Ministério Público e que realmente representaram uma compra de votos, o que é inadmissível em democracia.”
A ser isso verdade, “é inadmissível em democracia”, e num estado de Direito, acrescentamos nós. E aqui estamos todos de acordo.Mas decerto que ao proferir esta afirmação, se sustenta em inequívocas provas.
A ser assim, o Senhor Presidente da CM Trancoso tem que ir além das insinuações - talvez para desculpar o fraco resultado eleitoral do PSD e o seu desaire em muitas freguesias, nomeadamente nas da cidade de Trancoso – denunciá-las ao Ministério Público para serem apreciadas e julgadas pela Justiça e torná-las públicas para poderem ser também apreciadas pelos Trancosenses.Face ao que afirmou, o Senhor Presidente terá de provar que houve corrupção. E, se alguém corrompeu, houve também corrompidos. Ambos, então, corruptores e corrompidos - os corruptos - cometeram um crime.Afinal, de quem fala e a quem se refere?
O PS não se revê neste tipo de práticas condenáveis e jamais permitirá que alguém ouse envolvê-lo em tais actos ilícitos por si referidos.
E, então, os corrompidos foram habitantes do concelho de Trancoso?
Ou, é este o novo nome – corruptos – daqueles que em democracia fazem escolhas diferentes da sua?
É assim que chama aos Trancosenses, num desvario conjecturalmente provocado pela ansiedade, ausência de serenidade e do mais elementar bom senso?Ou, trata-se apenas de um boato, inconsistente e infundado, e, como todos os boatos, torpe, vil e cobarde?Se nós déssemos azo ao boato, o que jamais faríamos, poder-se-ia constatar, como afirma o povo na sua centenária sabedoria que “Ovelha ruiva, como é, assim cuida!”
E ainda, a ser assim, se déssemos azo a boatos, por simples reversão dos factos, ser-nos-ia lícito conjecturar a forma como o Senhor Dr. Júlio Sarmento teria conseguido algumas vitórias eleitorais.
Mas não o fazemos!Nunca ousaríamos pensar que uma vitória eleitoral pudesse ser comprada ao povo de Trancoso.
O povo de Trancoso não vende o seu voto a troco de envelopes com dinheiro!
 
Nós, candidatos autárquicos do PS/Trancoso, não passamos atestados de menoridade e de corruptos aos Trancosenses!
Cremos que em democracia o voto é a expressão da vontade popular!Acreditamos que um verdadeiro democrata tem a hombridade e a nobreza de carácter de não buscar nos outros os pretextos para justificar as suas insuficiências!Aqui lhe deixamos o desafio, ao qual decerto não se escusará, enquanto pessoa de bem e figura pública responsável:
 
Quem são, afinal, os corruptos de Trancoso?
 
 
 
Trancoso, 16 de Outubro de 2009
 
PS Trancoso - Candidatura Autárquica 2009  
 
 

 

AttachmentSize
Carta Aberta do PS Trancoso.pdf318.88 KB

LEGISLATIVAS 2015

 

Juventude Socialista da Guarda

Mulheres Socialistas

Acção Socialista

Novas Fronteiras

Syndicate content

2009 - © Plataforma de Consultores / Sentido Comum · Mapa do Site

Candidatos à Assembleia da República

O PS é a alternativa e a mudança

É esta a nossa Equipa